Menu
RSS


Terry Gilliam explica o caso «Dom Quixote» e ataca Paulo Branco

Numa entrevista recente ao Cineuropa, Terry Gilliam explicou exatamente qual é o problema legal que tem com Paulo Branco e o filme O Homem Que Matou Dom Quixote, explicando  a quebra do acordo com o produtor português. 

Nós precisávamos de uma quantia X para fazer o filme e ele não conseguiu reunir nem metade do valor. Que tal isso? Ainda pior, no meu contrato, ele tinha que me mostrar um orçamento, tinha que me mostrar todas as transações financeiras, e recusou-se a mostrar-me o que quer que seja. No final, disse que eu tinha que assinar uma nova declaração - ou assinava ou iria cancelar o filme - e isso dizia que ele iria tomar todas as decisões e eu teria de seguir todas as decisões que ele tomava. Deu-me 24 horas para eu assinar, e eu não [assinei], então ele cancelou tudo. Boom. Muito simples."

Ainda assim, Branco continua a afirmar que é dono dos direitos do filme. A resposta do diretor é seca: “Ele pode dizer o que quiser. Ele pode dizer que tem um metro e oitenta e três de altura; ele pode dizer que ele é loiro e bonito; ele pode dizer que tem 23 anos. Ele pode mentir com todos os dentes e é muito bom nisso.

Recorde-se que Paulo Branco tentou travar a exibição de O Homem Que Matou Dom Quixote no Festival de Cannes, mas o tribunal de Paris indeferiu a ação de interdição interposta pelo produtor. Segundo o juiz, o tribunal não tinha poder para decidir sobre a questão da distribuição do filme em França.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos