Morreu o cineasta romeno Lucian Pintilie (1933-2018) - C7nema
Menu
RSS

 



Morreu o cineasta romeno Lucian Pintilie (1933-2018)

Morreu aos 84 anos o cineasta Lucian Pintilie, um dos nomes mais importantes do Cinema Romeno, exilado em França depois de 1973 após ter sido banido pelo regime de Nicolae Ceausescu. Internado a 28 de abril devido a problemas pulmonares, Pintilie sucumbiu ontem, quarta-feira, num hospital da capital romena.

Nascido em 1933, Pintilie - que também foi encenador teatral - teve com Duminica la ora 6, o seu primeiro trabalho no cinema, mas foi em 1968 que construiu aquela que viria a ser a sua obra chave: Reconstituirea (A Reconstituição), filme crítico ao regime comunista, a obra reconstituía "uma luta entre estudantes embriagados, obrigados a isso por várias figuras simbólicas da autoridade romena". Recentemente definido como o melhor filme romeno de todos os tempos pela Associação Nacional de Críticos, Reconstiturea rendeu-lhe uma primeira proibição pelo regime de Ceausescu. Essa sátira social foi retirada das salas algumas semanas após o seu lançamento.

"Foi o seu impacto que causou censura. Este foi um caso quando um trabalho se tornou perigoso", explicou o diretor numa entrevista em 2010. Em 1972, ele dirigiu no teatro Bulandra de Bucareste a peça Revizor (O Inspector Geral), de Nicolas Gogol, mas depois de três apresentações, o Conselho de Cultura e de Educação Socialista decidiu proibí-lo. Publicada em 1836, esta peça de teatro aborda a realidade de uma aldeia que descobre que será alvo da visita de um Inspector Geral, anunciada por carta a um presidente da câmara "modelo de populismo, corrupção e ridículo". "Tinha 35 anos quando fui banido pela Roménia comunista - e durou 17 anos. Passei a minha vida entre a censura e as proibições de todos os tipos ", disse ele noutra entrevista.

Já em França, dirigiu inúmeras peças no Théâtre de la Ville, em Paris, regressando no final de 1989 ao seu país depois da queda do regime comunista.

Entre os seus trabalhos cinematográficos, destaque para Balanta (1992), os concorrentes à Palma de Ouro Un été inoubliable (1994) & Prea târziu (1996), e Terminus paradis (1998), vencedor do Grande Prémio do Júri no Festival de Veneza.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos