Menu
RSS

 



Isabelle Huppert: “Num mundo ideal gostaria de trabalhar com Woody Allen”

Numa entrevista ao programa da televisão francesa Quotidien, por ocasião da estreia no Festival de Berlim de Eva, o novo filme Benoît Jacquot, a atriz Isabelle Huppert afirmou que num mundo ideal trabalharia com Woody Allen.

Acompanhada por Gaspard Ulliel, com quem divide o ecrã de Eva, Huppert primeiro foi confrontada com questões banais sobre o filme. Porém, Yann Barthès - o apresentador - tinha um guião bem preparado com alvos bem específicos, pedido para a atriz comentar se concordava com a decisão da Berlinale em não passar filmes de pessoas envolvidas (realizadores, atores, produtores, etc) em casos de assédio sexual.

Huppert mostrou algum desconforto, não se alongado no tema, e mostrou mesmo algum incomodo no rumo que a conversa estava a ter, mas a certo momento falou da atriz sul coreana que teve problemas com Kim Ki-Duk, cujo novo filme - afinal - vai passar este ano na secção Panorama.

Quando confrontada pelo apresentador com a frase "se é possível ser um grande cineasta e um grande perverso", Huppert questionou o que é que queria dizer "ser um grande perverso". Barthés fugiu à contra resposta e passou de novo o tema para a atriz, ao que Huppert replicou que um grande cineasta pode ser um grande perverso, mas que nem todos os grandes cineastas o são.

Eva é thriller psicológico que adapta o romance de James Hadley Chase e nele seguimos uma mulher perturbante e misteriosa (Huppert) que irrompe pela vida de Bertrand (Ulliel), um escritor promissor. Esta reunião vai levar Bertrand até à obsessão e poderá conduzi-lo até à morte.

Recorde-se que esta história já foi adaptada ao cinema em 1962, num filme dirigido por Joseph Losey, no qual estava a atriz Jeanne Moreau no papel principal.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos