Logo
 Imprimir esta página

Quentin Tarantino pede desculpa a vítima de Roman Polanski

Numa conversa telefónica com Samantha Geimer e num comunicado divulgado pela Indiewire, o realizador Quentin Tarantino pediu desculpas pelas suas afirmações em 2003 no programa de Howard Stern:

"Quero pedir desculpas públicas a Samantha Geimer pelas minhas observações descuidadas no "The Howard Stern Show", especulando sobre ela e o crime cometido contra ela. Quinze anos depois, percebo o quão errado estava. A Sra. Geimer foi violada por Roman Polanski. Quando Howard trouxe Polanski [à conversa], eu fiz incorretamente o papel de advogado do diabo no debate em jeito de provocação. Não levei em consideração os sentimentos da Sra. Geimer e por isso peço desculpa.

Por isso, Sra. Geimer, eu fui ignorante, insensível e, acima de tudo, incorreto.

Desculpe-me Samantha,

Quentin Tarantino"

Recorde-se que logo após o caso entre Uma Thurman e Quentin Tarantino parecer resolvido, depois uma publicação no Instagram da atriz, e uma entrevista do realizador, ressurgiu online uma conversa do realizador com Howard Stern onde Tarantino defendia Roman Polanski, o cineasta franco-polaco que fugiu dos EUA em 1978, após ser indiciado por ter uma relação de cariz sexual com uma menor de apenas 13 anos de idade.

Nessa conversa, o cineasta disse coisas como: "Ele não violou uma menina de 13 anos", mas sim "teve sexo com menores (...) Não é exatamente a mesma coisa. ... Ele fez sexo com uma menor. Isso não é violação. Para mim, quando usas a palavra "violação" estás a falar de violência. É um dos crimes mais violentos do mundo. Lançar a palavra "violação" é como lançar a palavra "racista". Não se aplica a tudo o que as pessoas usam. Ele foi culpado de fazer sexo com uma menor."

Este comunicado de Tarantino surge um dia depois de Geimer dizer à imprensa que esperava que o realizador tenha mudado de opinião ao longo destes últimos 15 anos, depois de ter conhecimento de todos os factos.



Itens relacionados

Copyright © 1999-2018 C7nema. Todos os direitos reservados/All rights reserved.