Menu
RSS

 



Colin Firth: "Não volto a trabalhar com Woody Allen"

Colin Firth é o último ator a criticar publicamente Woody Allen, dizendo ao The Guardian que não fará mais nenhum projeto no futuro com o cineasta. Firth protagonizou - sob a direção de Allen - Magic in the Moonlight (Magia ao Luar) em 2014.

"Não vou trabalhar com ele novamente", disse o ator em resposta à pergunta do The Guardian na passada quinta-feira, no mesmo dia em que Dylan Farrow deu a sua primeira entrevista televisiva acusando o pai adotivo de abuso sexual quando ela tinha sete anos de idade.

Firth junta-se assim a Timothée ChalametEllen Page, Greta GerwigMira Sorvino, Griffin Newman, David Krumholtz e Rebecca Hall e muitos mais vieram a público apoiar as alegações de Dylan Farrow.

Recorde-se que cineasta nega todas as acusações, salientando num comunicado enviado à CBS que a reivendicação de abuso sexual "foi investigada minuciosamente pela Clínica de Abuso Sexual Infantil do Hospital Yale-New Haven e pelo New York State Child Welfare. Ambos fizeram isso durante muitos meses e concluíram de forma independente que nenhum ato de abuso ocorreu. Em vez disso, eles acreditavam que uma criança vulnerável tinha sido treinada para contar a história que a mãe queria durante uma disputa contenciosa no tribunal."



Deixe um comentário

voltar ao topo

Secções

Contactos

Quem Somos

Segue-nos