Menu
RSS

 



Woody Allen: "Nunca abusei da minha filha"

Na sua primeira entrevista para a TV, Dylan Farrow detalhou as suas alegações de abuso sexual nas mãos do pai, Woody Allen.

Farrow, de 32 anos, relatou esta quinta-feira a Gayle King no CBS This Morning a forma como foi tocada de forma imprópria em agosto de 1992, quando tinha 7 anos, acrescentando ainda outras situações que segundo ela revelavam um comportamento impróprio, incluindo uma situação em que Allen pediu que ela se deitasse com ele quando estava apenas vestida com roupa interior. 

"Foi muito importante para mim ver esta conversa [dos abusos e assédio sexual] finalmente levada ao público", disse Farrow sobre os movimentos Time's Up e #MeToo. "Eu tenho repetido as minhas acusações  inalteradas por 20 anos e fui sistematicamente silenciada, ignorada ou desacreditada."

Tanto Allen como o irmão mais velho de Dylan, Moses, disseram na época que a jovem foi treinada pela mãe para fazer as alegações contra o pai depois que Mia Farrow tomou conhecimento do caso de Allen com sua filha adotiva, Soon Yin. Sobre isso, Dylan diz que não entende como é que pode ser mais credível ela ter sofrido uma suposta lavagem cerebral da mãe, do que ser agredida sexualmente pelo pai.

Num comunicado à CBS, Allen mais uma vez negou todas as alegações: "Quando essa reivindicação foi feita pela primeira vez há mais de 25 anos, ela foi investigada minuciosamente pela Clínica de Abuso Sexual Infantil do Hospital Yale-New Haven e pelo New York State Child Welfare. Ambos fizeram isso durante muitos meses e concluíram de forma independente que nenhum ato de abuso ocorreu. Em vez disso, eles acreditavam que uma criança vulnerável tinha sido treinada para contar a história que a mãe queria durante uma disputa contenciosa no tribunal.

O irmão mais velho de Dylan, Moses, testemunhou que a mãe fazia exatamente isso - implacavelmente treinando Dylan, tentando implantar nela que o seu pai era um perigoso predador sexual. Parece ter funcionado - e, infelizmente, tenho certeza de que Dylan acredita realmente no que diz. Mas mesmo que a família Farrow esteja usando cínicamente a oportunidade oferecida pelo movimento Time's Up para repetir essa acusação já desacreditada, isso não a torna mais verdade hoje do que o era no passado. Nunca abusei da minha filha - como todas as investigações concluíram há um quarto de século".



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos