Menu
RSS

 



Ridley Scott: «'Blade Runner 2049' era demasiado longo"

Numa entrevista à Vulture, por ocasião da estreia de All The Money In The World (Todo o Dinheiro do Mundo), o realizador Ridley Scott falou sobre diversos temas ligados ao Cinema e à TV, dando mesmo a sua opinião sobre Blade Runner 2049, a sequela do filme que lançou nos anos 80.

"Eu tenho de ter cuidado com o que eu digo. Preciso ter cuidado com o que digo. [O filme] era demasiado longo. Fo**-**! E a maior parte do guião era meu", afirmou o realizador entre sussuros, segundo a Vulture. Quando questionado sobre se  falava na verdade da ideia e não do guião [Scott não está creditado no argumento do filme], o realizador respondeu: "Sentei-me com os argumentistas durante muito tempo, mas não fui creditado [por esse trabalho], pois isso implicava que me sentasse ali com um gravador enquanto falavamos. Não posso fazer isso a um bom argumentista. Mas tenho de o fazer para provar que fiz parte do processo", disse Scott, exemplificando a sua contribuição.

[Spoilers] O realizador diz que grande parte dos elementos chave de '2049' são dele. Ele descreve o primeiro filme como andróides a apaixonarem-se e a consumar esse relacionamento com o nascimento de um bebé, mas diz que "2049" é sobre quem é esse bebé?  "A mãe deve morrer inexplicavelmente quatro meses depois de amamentar", explicou. "Os ossos são encontrados na caixa ao pé da árvore - isso é tudo meu. E a namorada digital é minha.", afirmou  [Fim dos Spoilers]

Já sobre outros temas, e ao ser questionado se a Lucasfilm o contactou para dirigir um filme Star Wars, Scott afirmou que não, pois seria "muito perigoso" para o trabalho."Eu sei o que faço. [Risos.] Acho que eles gostam de estar no controle, e eu gosto de estar no controle."

O realizador admitiu ainda que "adoraria fazer uma minissérie de dez horas" e que Mindhunter, de David Fincher, é a melhor série atualmente a ser exibida. 

 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos