Logo
 Imprimir esta página

Caso Weinstein: Anthony Bourdain ataca Quentin Tarantino

O produtor e chef de cozinha Anthony Bourdain, falou, durante o seu painel na PGA Produced by Conference, que um dos impulsores da liberdade criativa é a sua chamada regra "não-a-idiotas". Ao exemplificar este mesmo termo, Bourdain, acompanhado pela produtora e co-criadora do programa "Parts Unknown", Lydia Tenagli, relatou um episódio em que ambos se afastaram de um magnata dos média, cujo nome não fora revelado [mas foi automaticamente entendido como Harvey Weinstein], que se encontrava disposto a financiar um dos seus projetos.

«O tipo era claramente um monstro, e ofereceu-nos riquezas incalculáveis - era o que sempre queríamos. Eu não quero trabalho com esse tipo, nunca. Não há quantidade de dinheiro no mundo que tornará isso mais fácil. Teria sido um compromisso letal. Teria sido um constante veneno que acabaria por comer as nossas almas até terminarmos como Quentin Tarantino. Olhando para trás em uma vida de cumplicidade e vergonha e compromisso».

Vale a pena mencionar que Bourdain é o namorado da atriz Asia Argento, uma das alegadas vitimas de Harvey Weinstein, e que a crítica direta a Tarantino deriva do o facto deste ter afirmado e lamentado não ter feito nada para auxiliar as supostas vítimas do produtor. «Havia mais do que apenas os rumores normais, as fofocas normais», disse ele ao New York Times, acrescentando que «Não lhe foi dito em segunda mão. Eu sabia que ele fez algumas dessas coisas (...) Gostaria de ter tomado responsabilidade pelo que ouvi. Se tivesse feito o que devia ter feito, não teria trabalhado com ele».

Tarantino disse ainda que estava ciente do acordo entre Rose McGowan e Weinstein e que a sua namorada de então, Mira Sorvino, havia lhe contado sobre um incidente envolvendo o produtor, em que este fez avanços indesejados: «Eu não queria acreditar que ele fazia isso tão abertamente. Eu fiquei, como: 'A sério? A sério?' Mas o que eu pensei na época é que ele estava particularmente interessado na Mira», disse Tarantino.

Recorde-se que o caso Weinstein tem feito as manchetes da imprensa um pouco por todo o mundo, com atrizes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashely Judd, Léa Seydoux, Cara Delevingne, Kate Beckinsale, Mira Sorvino e como já havia sido referido, Asia Argento, a revelarem situações de assédio sexual e mesmo violações executadas ao longo de décadas pelo magnata. O caso mais recente foi o de uma modelo italiana que diz que em 2013 foi violada por Harvey num hotel.



Itens relacionados

Copyright © 1999-2017 C7nema. Todos os direitos reservados/All rights reserved.