Menu
RSS

 



Quentin Tarantino está «atordoado e desolado» com o caso Harvey Weinstein

Não é segredo para ninguém a amizade entre o realizador Quentin Tarantino e o produtor Harvey Weinstein. O último produziu todos os filmes do cineasta desde Pulp Fiction, e ambos foram, ao longo dos últimos 25 anos, frequentemente vistos em eventos sociais e privados.

Numa publicação da atriz Tamblyn, que jantou recentemente com o realizador de Os Oito Odiados, Tarantino comentou pela primeira vez o caso, remetendo uma declaração na primeira pessoa para os próximos dias: «Desde a semana passada que fiquei atordoado e desolado com as revelações que surgiram sobre meu amigo de há 25 anos, Harvey Weinstein. Preciso de mais alguns dias para processar a minha dor, as emoções, a raiva e a memória e então falarei em público sobre isso».

Recorde-se que este caso tem feito as machetes da imprensa um pouco por todo o mundo, com atrizes como Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashely Judd, Léa Seydoux, Cara Delevingne, Kate Beckinsale, Mira Sorvino e Asia Argento a revelarem situações de assédio sexual e mesmo violações executadas ao longo de décadas pelo magnata.

Quem também já manifestou a sua opinião foi Oliver Stone. Presente num festival de Cinema na Coreia do Sul, Stone respondeu a uma pergunta sobre Weinstein, afirmando: «Eu acredito que você deve esperar até que tudo seja julgado [em tribunal]. Eu acredito que um homem não deve ser condenado por um sistema de vigilantes. Também não é fácil o que ele está a passar. Ele era um rival e nunca fiz negócios com ele. Ouvi histórias de horror sobre todos no negócio do Cinema. Por isso, não vou comentar mais. Espero e vejo, que é o caminho certo a fazer ».



Deixe um comentário

voltar ao topo

Secções

Contactos

Quem Somos

Segue-nos