Menu
RSS


Cannes: A sombra de Orson Welles a ofuscar a Riviera Francesa

Pergunta: será Orson Welles o maior dos cineastas? Esta é uma dúvida que “aterroriza” esta 70ª edição do Festival de Cannes. A verdade é que quem acompanha o evento sabe que no início de cada sessão somos presenteados com uma apresentação de, literalmente, subir as escadas do pedestal cinematográfico. Um caminho que sempre nos encaminhou para a Palma de Ouro.

Este ano, de forma a festejar os 70 anos de existência, cada degrau foi batizado de forma honrosa com alguns dos maiores nomes do Cinema Mundial, e quem não melhor para servir de último e derradeiro degrau – Orson Welles. O realizador de Citizen Kane e Touch of Evil ficou logo acima do sueco Ingmar Bergman, na segunda posição, em frente a cineastas como Kenji Mizoguchi, Vittorio di Sicca, Carol Reed e até mesmo de Satyajit Ray. Reiteramos a pergunta: será mesmo Orson Welles o maior dos cineastas? Ou é ético colocar assim em posições (os ditos degraus parecem funcionar dessa maneira) nomes incontornáveis e, citando um filme no qual Manoel de Oliveira participou, "cada um com o seu cinema"?

Mas deixemo-nos de questões pertinentes por parte da estético e do grafismo do Festival e passemos ao que mais interessa, os filmes. O segundo dia foi acolhido com um enorme entusiasmo, assim como adesão máxima da imprensa e outros, ao mais recente filme de Todd Haynes – Wonderstruck. Depois do pequeno burburinho que tem feito por aí, chega a vez de assistirmos em primeira mão a um dos possíveis candidatos aos Óscares. Faço já derradeiras apostas. Pelo menos a nomeação a banda sonora é mais que certo … e certeiro.

Wonderstruck foi um projeto ambicioso, um realizador que caiu nas boas graças com o seu Carol (que sofreu um dos maiores "snubs" aos grandes prémios da Academia), e que tenta reinventar-se através de uma mixórdia de esteticismo. Haynes consegue aqui um feito na sua plasticidade técnica, atribuindo uma dinâmica narrativa e arriscado nesses termos, entre eles a aposta de um filme sobre o endurecedor silêncio que corrompe a nossa ligação com o exterior. Infelizmente, e apesar dos atributos aqui referidos, Wonderstruck é um primoroso crowd pleaser, uma obra inofensiva, virtuosa (sim), mas pacifista com o seu cinema e, porque não, atribuir-lhe um quê de panflentarismo de inserção social. Temos aqui o mais forte candidato à Palma e, sim, um possível escolhido para as enésimas listas de melhores do ano que surgiram nos dias finais de 2017. Vai uma “apostinha”?

Entretanto, Takashi Miike responde ao glamour e à “correta” forma de fazer cinema de Haynes com a história de samurais imortais e um banho de sangue de proporções colossais tecida num tom híbrido entre a despreocupação e o rigor narrativo e técnico. Blade of the Immortal é um entretenimento refrescante para nos fazer esquecer, por momentos, a Competição que ainda se encontra em fase inicial.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos