Menu
RSS

 



23 países já apresentaram candidatos ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

O drama Mikra Anglia (Little England) foi o escolhido pela Grécia para a corrida ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro na próxima edição dos prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

A obra, assinada por Pandelis Voulgaris, junta-se assim às escolhas da Áustria (The Dark Valle, de Andreas Prochaska), Bulgária (Bulgarian Rhapsody, de Ivan Nitchev), República Dominicana (Cristo Rey, de Leticia Tonos), Estónia (Tangerines, de Zaza Urushadze), Finlândia (Concrete Night, de Pirjo Honkasalo ), Geórgia (Corn Island, de Giorgi Ovashvili), Japão (The Light Shines Only There, de Mipo Oh), Luxemburgo (Never Die Young, de Pol Cruchten ), Holanda (Accused, de Paula van der Oest ), Noruega (1001 Grams, de Bent Hamer), Perú (El evangelio de la carne, de Eduardo Mendoza de Echave), Venezuela (Libertador, de Alberto Arvelo), Turquia (Winter Sleep, de Nuri Bilge Ceylan), Roménia (The Japanese Dog, de Tudor Cristian Jurgiu), Hungria (White God, de Kornél Mundruczó), Polónia (Ida, de Paweł Pawlikowski), Sérvia (See You in Montevideo, de Dragan Bjelogrlić), Croácia (Cowboys, de Tomislav Mršić), Nepal (Jhola, de Yadavkumar Bhattarai), Luxamburgo (Never Die Young, de Pol Cruchten) e Alemanha (Beloved Sisters, de Dominik Graf).

Finalmente, uma nota para a escolha da Mauritânia, que optou por "candidatar" Timbuktu, filme bem sucedido junto da crítica no último festival de Cannes.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas vai anunciar em outubro os filmes elegiveis (por país) para esta categoria. Posteriormente, e já em janeiro, serão anunciados 9 pré-selecionados, sendo finalmente anunciados os 5 candidatos finais a esta categoria no mesmo mês.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos