Menu
RSS

 



Enquanto Dormes: a silenciosa face do mal

 mientras-duermes-enquanto-dormes-por-roni-nunes

 

O insignificante porteiro César (Luís Tosar) não tem mesmo muito que fazer além de tentar importunar a vida da bela Clara (Marta Etura). Aqui e ali, sob a carapaça de um cinzento e medíocre trabalhador, seguidamente achincalhado pelo chefe em função dos maus serviços, ele vai dando algumas mostras quase imperceptíveis da sua verdadeira face. Incapaz de ser feliz, tudo que lhe resta é ir espalhando “veneno” ao seu redor, até encarar mais a sério uma “missão” catártica: “tirar o sorriso da face de Clara”.

Sexto trabalho de Jaume Balagueró e o primeiro depois do enorme sucesso dos dois primeiros filmes da saga “REC”, que co-realizou em parceria com Paco Plaza. Sem abandonar o ambiente dos edifícios e interiores, o registo aqui é muito menos escuro e opressor, mais ensolarado e com cenários realistas. Maldade mesmo, só na mente do malévolo porteiro. 

“Desde o primeiro momento fascinou-me aquela história perversa, tão brilhantemente tecida que era capaz de te envolver na sua teia de maldade sem que te dês conta”, disse o cineasta. O argumento, aliás, teve uma pouco usual construção. A história original de Alberto Marini, escrita como guião, era passada em Nova Iorque e possuía muito mais personagens e acontecimentos. Dada a dificuldade de se transformar o material como estava em filme, realizador e argumentista trabalharam numa versão mais concisa da história. Mas não conseguiram deixar de sentirem-se frustrados com as supressões – donde decidiram escrever um livro paralelamente ao argumento. Já o cenário inicial, Nova Iorque, também foi substituído por Barcelona – dadas as facilidades para rodagem do filme.

O filme colheu algumas boas críticas em Espanha. Em Portugal a obra estreou-se no Motelx, tendo já sido exibido também no Cinefiesta. Tosar protagoniza “Também A Chuva”, ao lado de Gael García Bernal e atualmente em cartaz. Ele é casado com Marta Etura e é a terceira vez que o casal trabalha junto. Uma das colaborações foi o consagrado “Celda 211”, de 2009.

Quanto a Jaume Balagueró, resta saber o que conseguirá fazer com a herança envenenada que lhe deixou Paco Plaza, que realizou sozinho “REC 3” e transformou uma história assustadora numa comédia de zombies. Pelo menos já ficou o aviso do cineasta de que voltará ao terror com “REC 4 - Apocalipse”, com estreia prevista para 2014. Um bom indício é o retorno da jornalista do primeiro filme, vivida por Manuela Nolasco.
 
 
Realização: Jaume Balagueró
Elenco: Luis Tosar, Marta Etura, Alberto San Juan. Espanha, 2011. 
 





Deixe um comentário

voltar ao topo

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos