Menu
RSS


Festival de Sundance toma medidas contra o assédio sexual

Com os movimentos #MeToo e #Timesup a darem que falar e com o mundo do Cinema a ser fustigado por alegações de má conduta sexual, o Festival de Sundance - que decorre de 18 a 28 de janeiro - decidiu implementar medidas no seu código de conduta destinado a combater qualquer tipo de incidentes dessa ordem. Afinal de contas, os festivais de cinema são locais privilegiados para casos de má conduta sexual, de acordo com Diana Whitten, diretora da Film Fatales.

O certame, onde ocorreram pelo menos dois dos incidentes que envolveram Harvey Weinstein, vai ter uma linha telefónica a funcionar a toda a hora para relatar casos de má conduta sexual, sendo de esperar por parte das autoridades um aumento nos incidentes reportados. "Esse tipo de comportamento não vai ser tolerado", explicou Leo Lucey, chefe de investigação da procuradoria do Utah, à Deseret News (via The Guardian). Lucey diz ainda que o festival poderá revogar credenciais ou negar o acesso a eventos no certame "aqueles que se envolvam em tal conduta".

Já Betsy Wallace, diretora do Sundance Institute, frisa que "A segurança continua a ser a principal prioridade", considerando as acusações contra Weinstein de "profundamente perturbantes". O festival disse ainda que "Harvey Weinstein não solicitou acreditação" para esta edição do evento, mas que se o o tivesse feito, iria ser negado o acesso do produtor a ele. O mesmo aconteceria com Kevin Spacey e com o diretor James Toback . "Levamos muito a sério as acusações contra esses homens", disse Keri Putnam, diretora executiva do Sundance Institut.

Haverá ainda uma "zona segura" no Festival, uma área designada para discussão sobre questões de assédio, agressão sexual e poder na indústria do entretenimento.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos