Logo
 Imprimir esta página

Festival de Veneza: os vencedores

 

E o Leão de Ouro é dele: o mexicano Guillermo del Toro [na imagem acima] se tornou o terceiro cineasta de língua hispânica (depois de Luis Buñuel e Lorenzo Vigas) a vencer o premio máximo do Festival de Veneza. Na sua 74 edição, o festival de cinema mais antigo do mundo premiou neste sábado (9 de setembro) a longa metragem The Shape of Water. O júri presidido pela atriz americana Annette Bening não dececionou, dando o Leão àquele que foi uma das unanimidades do Festival.

A outra unanimidade, Three Billboards Outside Ebbing. Missouri ganhou o prémio de melhor roteiro, para seu diretor e argumentista Martin McDonagh. Parte da imprensa considerou o prémio 'pequeno' - esperava-se, pelo menos, o Leão de Prata para McDonagh. Este ficou com o francês Xavier Legrand, que dirigiu o surpreendente Jusqu' à la Garde, exibido ontem e que conquistou vários elogios da crítica.

A Coppa Volpi de melhor atriz ficou com a veterana Charlotte Rampling, a protagonista de Hannah, do italiano Andrea Pallaoro. Charlotte, que ganhou o Urso de Prata em Berlim em 2015 com 45 anos, representou, de certa forma, a grande performance de outros atores veteranos que estiveram em Veneza este ano. A sua premiação não foi uma surpresa: desde ontem ela havia entrado na disputa, uma das mais acirradas dos últimos tempos.


Charlotte Rampling

Já a Coppa Volpi de ator foi para Kamel El Basha, do filme libanês The Insult. Embora o filme estivesse cotado a prémios, quando o nome do ator foi falado gerou uma grande surpresa, já que ele não figurava na lista de favoritos. Outro filme exibido (e bem recebido) nos últimos dias que conquistou um prémio foi Sweet Country, o western sangrento de Warwick Thornton, que levou para casa o Prémio Especial de Júri.

Um dos raros favoritos absolutos, o jovem ator Charlie Plummer, ganhou o prêmio Marcelo Mastroiani de revelação pela sua sensível atuação em Lean on Pete, de Andrew Haigh. Vale lembrar que este prémio foi dado a Jennifer Lawrence em 2009, quando a atriz, então com 18 anos, estreava no cinema com The Burning Plain, de Guillermo Ariaga.

O Grande Prémio do Júri ficou com Foxtrot, de Samuel Maoz, que já ganhou o Leão em 2009 com Lebanon. O prémio de hoje coloca Maoz entre os grandes vencedores de Veneza.

Foxtrot

Com os resultado desta edição de Veneza, nomes como Alexander Payne e George Clooney saem sem distinções, mas devem aparecer em listas do Oscar e outras competições cinematográficas. Já Del Toro e McDonagh saem de Veneza rumo à consagração em outros festivais, e como fortes concorrentes ao Oscar 2018.



Itens relacionados

Copyright © 1999-2017 C7nema. Todos os direitos reservados/All rights reserved.