Logo
 Imprimir esta página

Revelada a programação do Queer Lisboa 21

God's Own Country (Francis Lee)

Foi revelada a programação completa do Queer Lisboa 21, a decorrer de 15 a 23 de setembro, no Cinema São Jorge, com atividades paralelas no MNAC - Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado. 

O festival de cinema mais antigo de Lisboa entra na sua terceira década de existência com uma programação pluralista, com filmes de 32 países, que pretende mais uma vez explorar o que melhor se fez no cinema dito queer. E no espírito queer, revelar para além de temas clássicos de orientações sexuais e identidades de género minoritárias, obras que "rompem cânones do cinema de género, abraçam novas linguagens audiovisuais e novos modelos de relação do espectador com essas linguagens.", além de apresentarem outros temas em contacto com identidades queer, como "religião, migrações, racismo, fronteiras, deficiência, política". 

Dos 32 países, os EUA são o país mais representado com 21 filmes. 

As You Are (Miles Joris-Peyrafitte)

Conforme já tinha sido noticiado, o filme de abertura é o muito aguardado God's Own Country, de Francis Lee. Outros destaques incluem a antestreia nacional do último filme de André Téchiné, Quand On a 17 Ans, 1:54 de Yan England, Entre os Homens de Bem de Caio Cavechini e Carlos Juliano Barros, sobre o político Jean Wyllys, Beach Rats de Elza Hittman (prémio de realização em Sundance este ano), "Pieles" de Eduardo Casanova, As You Are de Miles Joris-Peyrafitte (prémio especial do júri de Sundance em 2016), e Mãe Há Só Uma de Anna Muylaert, que encerrará assim o festival. De fora ficou 120 BPM de Robin Campillo, um dos filmes mais falados em Cannes deste ano, que tem já distribuição assegurada pela Midas Filmes. 

Como cereja no topo do bolo, o festival contará com a presença física da estrela porno Colby Keller, entretanto envolto numa polémica após ter assumido o seu voto em Donald Trump. Keller apresentará Colby Does America e dará uma masterclass gratuita, além de ser um dos elementos do júri da secção Queer Art. 

Vai ser ainda dedicada uma retrospetiva à artista multimédia Shu Lea Cheang, a ter lugar no Cinema São Jorge e no MNAC - Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado.  

A programação completa poderá ser consultada aqui e o calendário das sessões aqui



Itens relacionados

Copyright © 1999-2017 C7nema. Todos os direitos reservados/All rights reserved.