Logo
 Imprimir esta página

Veneza: «Suburbicon», de George Clooney, entra na briga pelo Leão de Ouro

Ator americano mais querido dos italianos, George Clooney tem uma relação de amor com Veneza. Casou-se na cidade, e quase sempre está presente no Festival de cinema. Seis anos depois de abrir o evento com The Ides of March - bastante elogiado, mas que saiu sem prêmios- Clooney regressa com o excelente Suburbicon, exibido neste sábado (02/09) no Festival de Veneza. É o sexto filme dele como realizador, e mais uma vez o astro hollywoodiano aposta numa trama cercada de conotação social e política.

No aparentemente pacato bairro residencial de Suburbicon, vivem famílias brancas e felizes. A mudança de uma família negra para o local, e um assalto na casa dos Lodge (Matt Damon e Julianne Moore) vão mudar este cenário.

O enredo, escrito em parceria por Clooney e os irmãos Coen, decorre na década de 1950 e critica o jeito americano de ser. São várias as reviravoltas na narrativa, algumas surpreendentes, outras nem tanto, mas que mantém a história um patamar acima. A acidez dos diálogos, muito bem defendidos pelo elenco primoroso, é um dos destaques de Suburbicon, que certamente entra na disputa dos prémios em Veneza e no próximo Óscar.

Numa conferência de imprensa lotada, Julianne Moore relembrou a Coppa Volpi ganha em Veneza por Longe do Paraíso, de Todd Haynes, Damon e Clooney mostraram bom humor e brincaram várias vezes com os jornalistas. Apesar do clima descontraído, Clooney aproveitou a oportunidade para criticar o presidente americano Donald Trump.

"Nos dias de hoje, há uma nuvem negra que paira sobre a América. Estamos furiosos pelo modo como as coisas estão indo, enquanto há um discurso eleitoral falando sobre muros, em como somos fortes e grandes", desabafou.

Quando perguntado se poderia ser candidato à presidência americana, Clooney disse que prefere apoiar alguém do que se candidatar.

Com a exibição de Suburbicon, a disputa pelo Leão de Ouro fica acirrada, assim como as categorias de ator e atriz. Mas, se não ganharem em Veneza, podemos esperar Matt Damon e Julianne Moore a  brilhar em pleno Óscares de 2018.



Itens relacionados

Copyright © 1999-2017 C7nema. Todos os direitos reservados/All rights reserved.