Menu
RSS

 



Ciclo "A Experiência Afro-Brasileira na Tela" arranca hoje na Cinemateca

A EGEAC – Galerias Municipais/AFRICA.CONT e a Associação Cultural Janela Indiscreta, responsável pelos festivais de cinema Queer Lisboa e Queer Porto, apresentam o ciclo A Experiência Afro-Brasileira na Tela, a ter lugar na Cinemateca-Portuguesa Museu do Cinema.

Abolição (1988), de Zózimo Bulbul, será o primeiro filme do ciclo, um documentário que comemora o centenário da Abolição da Escravatura, prescrevendo uma viagem pela condição do negro no Brasil. O filme dialogará com a próxima sessão do ciclo, A Negação do Brasil (2000), de Joel Zito Araújo, que reflecte a importância da identidade brasileira negra e da sua representação nas telenovelas brasileiras. Esta sessão será exibida em complementação com a curta Cinema de Preto (2004), de Ana Danddara, dedicado a Abdias Nascimento, um das figuras maiores das artes e do ativismo.

Além da Cinemateca Portuguesa, a mostra de cinema A Experiência Afro-Brasileira na Tela estende-se ainda à Casa Independente, que no dia 11 de dezembro, apresentará um programa dedicado à espiritualidade da cultura afro-brasileira, com especial foco as religiões como o Candomblé e a Umbanda, e sua importância na construção identitária desta comunidade. Este programa não só remeterá o lado existencial concebido por estes mesmos cultos, como também salientará o acolhimento das sexualidades não heteronormativas, e do relevante papel na prevenção e luta contra o HIV. Como suporte, teremos o filme Odo Ya! Life With Aids, de Tânia Cypriano, a ser exibido na Cinemateca Portuguesa.

Como encerramento teremos A Rainha Diaba (1974), um filme de Antônio Carlos Fontoura sobre a mítica “Madame Satã”, o alter-ego de João Francisco dos Santo, um negro, boémio, homossexual, convertido a herói de um Brasil marginal dos anos 40. O filme conta com o desempenho de Milton Gonçalves.

Presenças ilustres como a de Viviane Ferreira, cineasta e advogada centrada no direito público e cultural, diversos debates a ter lugar na Cinemateca e ainda um DJ set de Mário Valente. Propostas irrecusáveis de um ciclo, que tal como o título indica, promete ser uma verdadeira experiência.  

A Experiência Afro-Brasileira na Tela arranca hoje, dia 10 de dezembro, prolongando até dia 15 do mesmo mês. Ver programação completa aqui



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos