Menu
RSS


«The Meyerowitz Stories (New and Selected)» por André Gonçalves

As famílias são tanto o nosso porto como a fonte de praticamente todas as nossas frustrações emocionais. Esta disfuncionalidade familiar, sobretudo da família norte-americana de classe média/alta, é porventura o tema mais debatido em solo "indie", e Noah Baumbach, vindo de uma escola que terá incluído o estudo exaustivo de autores como Woody Allen e Wes Anderson, tornou-o logo um dos seus temas mais pessoais, desde a sua estreia com A Lula e a Baleia.

The Meyerowitz Stories (New and Selected) decide focar-se na atenção que um pai dá aos filhos, e nas lutas internas para se ser o melhor em alguma coisa, se não o melhor filho.

Harold Meyerowitz (Dustin Hoffman, na sua praia) é assim um escultor que merecia maior atenção mediática do que eventualmente recebeu. Ou será que merecia mesmo? Baumbach opta por apresentar os filhos, um a um, via vinhetas em telas brancas com um pequeno texto descritivo introdutório, nos seus encontros "sui generis" com o patriarca e a excêntrica madrasta alcóolica (Emma Thompson, igualmente sólida), que tem o hábito de preparar animais estranhos para o jantar, enquanto tenta ficar longe do àlcool.

Aqui entra o maior factor surpresa do filme: o casting de Adam Sandler para o papel que até requer maior complexidade de todo o naipe de personagens - o de filho mais velho da família, um casting que acerta em cheio, pois Sandler, confrontado com o peso da responsabilidade de ter novamente um papel maduro ao seu dispor, finalmente volta a mostrar que não é tão mau ator como os filmes maus que protagoniza. Dizer que é a sua melhor performance desde Embriagado de Amor de Paul Thomas Anderson parece, face ao desastre de decisões nos últimos 15 anos, pouco. Digamos que é de todo o elenco de 1ª classe (que se digna a convidar Sigourney Weaver e Adam Driver para cameos de meros segundos) aqui presente, quem efetivamente rompe melhor com a bolha de segurança.

Por falar em segurança, Ben Stiller parece, pelo menos na minha perceção do que tenho visto dele, daqueles atores que está sempre a fazer o mesmo papel (o seu próprio papel), e aqui não consegue provar o contrário. É um registo eficaz dentro do contexto, mas que acaba por ser sempre limitado, talhado a uma persona. Já Elizabeth Marvel parece-me uma atriz em clara luta por papeis maiores que infelizmente, e ironicamente, tem a personagem mais deliberadamente apagada dos três irmãos - o filme até lhe reserva um mini-segmento em modo parêntesis/interlúdio.

Voltando ao autor destas histórias familiares (não só por serem sobre família, mas por conterem personagens facilmente vistas e revistas) potencialmente pessoais, Baumbach está também ele, tal como as suas referências imediatas acima citadas, preso a um modus operandi. Um modo de storytelling que implica misturar comédia e melancolia à custa de personagens cheias de dramas disfuncionais internos, quase sempre rastreáveis para um passado familiar problemático. Essa disfuncionalidade já provou ser capaz de gerar empatia completa e roçar a perfeição (Frances Ha), mas na maioria dos casos, tal como neste filme, deixa-nos meramente capazes de apreciar o engenho (i.e. uns quantos diálogos deliciosos, e uma boa direção de atores) mas sempre com uma distância de segurança mínima.

Meyerowitz Stories acaba numa nota doce e melancólica (para não dizer aqui e ali com uma cedência emocional refrescante), mas cujo impacto somado acaba por ser ainda assim diminuído face ao que Baumbach nos dá previamente.


André Gonçalves



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos