Menu
RSS


«Blackway» (Go With Me) por Duarte Mata

O realizador sueco Daniel Alfredson não é desconhecido em Portugal, já que por cá foi acompanhado o hype da grande Trilogia Millenium (ironia) original, do qual o cineasta realizou as duas sequelas: A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo e A Rainha no Palácio das Correntes de Ar. Esses filmes, se não eram penosos de se assistir era em grande parte devido à personalidade forte de Noomi Rapace a interpretar a personagem mais interessante da trilogia, embora não o suficiente para a salvar das enormes fragilidades cinematográficas com o qual as respetivas obras eram construídas.

Ora, mudar de ares não fez bem a Alfredson e os seus filmes desta fase americana continuam igualmente fracos (é o segundo, depois de O Rapto de Freddy Heineken) e indistintos da concorrência ao da fase sueca. Reencontra-se desta vez com Anthony Hopkins (do anterior O Rapto…) para desenvolver mais um thriller, onde dois homens honestos e uma mulher vítima de abusos sexuais unem-se para procurar o respetivo sociopata do título homónimo (Blackway).

Se o ritmo é calmo e não se esquece das suas personagens (apetece dizer que há aqui influências de alguns dos trabalhos de Fincher, ou não tivesse ele sido o realizador do remake do primeiro volume da mesma Trilogia), Alfredson não apresenta (mais uma vez) um pingo de ideias de cinema, usando e abusando da steadicam, seja em interiores ou exteriores (ah, como é tudo tão mais rápido com estas meninas), planos reiterativos que bem se estão marimbando para o uso da profundidade de campo, da luz e para a construção de um ritmo visual em cada cena.

Já que há aqui tantos momentos à noite, porque não manter o rosto do antagonista em sombras até ao clímax, mostrando-o como uma entidade malévola que as personagens receiam enfrentar? Ou então, porque não optar por filmar a protagonista em contra-picados tentando demonstrar em como ela é a mais valente de todo aquele universo masculino? Há uma série de maneiras para Alfredson construir a sua história pela mise-en-scène, mas parece que esse conceito é desconhecido ao realizador. Ao invés, vêmo-lo a recostar-se à banda sonora, convencidíssimo de que o suspense que não consegue moldar lá surja nos instantes em que é preciso. Não surge e o resultado é um produto chapa 5 altamente dispensável.

Duarte Mata



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos