Menu
RSS


«Blade of the Immortal» por Hugo Gomes

Um homem condenado à imortalidade num Japão feudal, um país honrado, mas igualmente governado pela lei do sabre. Takashi Miike pega na manga de Hiroaki Samura, Blade of the Immortal, e estabelece uma trégua entre o seu devaneio e o público ávido das produções em massa e sobretudo do género samurai que, de vez em quando, aparece entre nós. O polivalente realizador nipónico respeita a violência gráfica da matéria-prima e a direciona ao seu proveito.

Encontramos assim o filme despreocupado que prenunciávamos; o Miike delinquente, agressor e, sobretudo, virtuoso na sua compostura. Blade of the Immortal é a autêntica resposta para o modelo de entretenimento que tem abarrotado os nossos cinemas, esse domínio Disney, moral e politicamente correto, aqui desafiado num duelo de catanas. A ética é distorcida, os diálogos apontam para uma descompensação da linguagem mercantil e o nosso realizador confirma a liberdade que sempre possuíra nos seus projetos. E faz isso, adivinhem só, com o seu filme mais contido e sóbrio. Selvaticamente sóbrio!

É a hipérbole da violência, doses quase industriais que nunca cedem ao repouso. Não existe tempo a perder com relações afetuosas de última hora, nem interiorizações existênciais, porque Blade of the Immortal remexe em tal veia num jeito naturalmente gazeteiro, e voluntariamente rebuscado, ainda assim bem sucedido. Mesmo que a narrativa priorize o "banho de sangue" e abandone o desenvolvimento das suas personagens em prol de uma atitude exploitation, Takashi Miike respeita, primeiro, o seu espírito, mundialmente conhecido, e, segundo, a essência do formato manga. Tudo isto produzindo um filme série B levado da breca, uma declaração de que o cinema não é de todo limpo e servido a causas samaritanas.

A violência pode ser criativa e ao mesmo tempo descontraída em relações a catarses e éticas impostas. Para quê reclamar com o explicito, em que várias vezes a violência é sugerida de maneira mais bruta nos enésimos filmes de super-heróis?


Hugo Gomes



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos