Menu
RSS


«Isola» por Hugo Gomes

isola-h 2016

Num local remoto, onde só os loucos acreditam ser uma ilha no meio do Atlântico, uma mulher grávida aguarda na sua gruta, esperando pelo pai da sua criança. Um marinheiro, segundas as suas palavras, virá do longínquo horizonte até ao seu encontro. Certo dia, encontra um corpo na costa, ainda vivo, e sem hesitação leva-o para o seu abrigo, mantendo-o em cativeiro sob as promessas do messiânico marido que a ainda a ama.

Isola, de Fabianny Deschamps, joga com os três estados dimensionais, o realismo actual de um lado, onde os refugiados preenchem a narrativa com o seu “quê” de alarme, o estado fantasioso, como um sonho inabitado por criaturas fantásticas e distopias ímpares, e o mental, a loucura propriamente dita, sem julgar por entre sentenças induzidas nas suas personagens. É um exercício de realidades montadas em cima das outras até se fundirem numa ilha “desencantada” algures nesse vasto oceano.

Yilin Yang, atriz que já havia trabalhado com Deschamps no seu anterior New Territories, vive dessa oscilação de estados, uma loucura implementada na sua tragédia pessoal, uma ninfa perdida numa dimensão de fantasmas ausentes que aguarda a vinda de navegadores de outrora para o manterem sobre elos matrimoniais. Conseguindo transportar um filme que por si beneficia da sua esquizofrenia estilística, Yang é o desafio para os espectadores, a moral estará em jogo assim como a nossa clemência. O que é real, o que é onírico e sobretudo, o que é ficcional.

O tema dos refugiados contrai aqui um efeito surpresa, nunca um filme com tamanha denúncia o faz sob um jeito deslocado do nosso realismo formatado. Sem asas para pretensões maiores, Fabianny Deschamps cumpre o exercício pretendido, algo tecido por um constante desafio mental.

O melhor -as camadas sentidas e não perceptíveis do filme

O pior - ser meramente um exercício, não conseguir ser mais que o pretendido

Hugo Gomes



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos