Menu
RSS

 



«Louisiana (The Other Side)» por João Miranda

 

Filmar uma seção da sociedade norte-americana que é constantemente gozada nos media pelas suas posições, sem assumir uma posição de julgamento ou de crítica, é um desafio que poderá parecer, a princípio, impossível. Roberto Minervini, realizador italiano, propôs-se a isso mesmo e Louisiana (The Other Side) é o resultado. Durante hora e meia, o ecrã enche-se de pessoas cuja companhia não procuraríamos habitualmente e cuja voz nem sempre se ouve, a não ser caricaturizada. Ou será que não ouvimos?

Na procura de dar a palavra a estas pessoas, Minervini não consegue encontrar nada de novo: tudo o que dizem é um repetir do que lhes é dado por certos media noticiosos que, de forma ideológica e sem qualquer ligação com a realidade, vendem esta patacoada e estas mentiras com outros propósitos que não o de informar. A ladainha constante é sempre a mesma: "Obama é mau", "Obama não quer saber de nós", "Os emigrantes vêm aí", "a América está em risco", etc. Se há um ou outro momento que quase surpreendem (como alguém a dizer que vai votar na Hillary, mas também sabemos bem que ela não é propriamente liberal), o resto da conversa não traz surpresas. Pior, as atividades a que estas pessoas se dedicam (pelo menos do que é apresentado no filme) não ajuda a empatizar com estas pessoas, com uma ou duas exceções pontuais.

Quem se vê apresentado neste filme até poderá sentir-se representado de forma honesta, mas, para quem estas pessoas não passam de caricaturas, este não é o filme que lhes irá mudar a ideia ou dar-lhes qualquer profundidade. Pior: ao dar a palavra a estas pessoas, sem qualquer crítica e sem apresentar as origens da desigualdade que as afeta ou mostrar os resultados reais de projectos como o Medicare, este filme acaba por não servir qualquer propósito. Pode ser que tenha distribuição com a Fox.

O Melhor: Os momentos pontuais de humanidade.
O Pior: A falsa "objetividade" torna o filme inútil.


João Miranda



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos