Menu
RSS


«The Prophet» (O Profeta) por João Miranda

O Profeta é um livro de 1923, escrito por Khalil Gibran, poeta de origem libanesa, que, pelos seus contornos espirituais, foi muito popular nos Estados Unidos dos anos 60. Com uma história que se pode descrever em apenas uma linha, o livro acaba por ser mais um conjunto de ensaios do que uma narrativa. Depois desta descrição, pode perceber-se a dificuldade e a ambição desta adaptação ao cinema.

O filme conta a história de um poeta que, depois de anos preso, vai ser libertado e posto num barco para o seu país natal. Nesse percurso, ele vai interagindo com várias pessoas, o que origina os discursos-ensaio que o caracterizam. Associando o carácter episódico do filme a vários animadores, O Profeta é um filme delirante, com animações que, libertas pela abstração do que é dito, rebentam em arroubos de fantasia. Mesmo que a qualidade e o estilo usado entre episódios possa ser desigual, não é pela animação que este é filme falha.

O grande problema deste filme é a forma como parece datado, não pelo visual, mas pelo que é dito. A espiritualidade que tanto fascinou a contracultura norte americana e que conduziu ao New Age, parece-nos muitas vezes estranha. Sim, há pessoas que ainda falam assim (tendo substituída na última década esta espiritualidade pela "felicidade"), mas alguns dos discursos parecem-nos antiquados e quase incompreensíveis na cultura atual. Dos 26 ensaios que estão no livro, apenas alguns foram seleccionados para aparecerem no filme, com a maioria a ficar de fora. Talvez esta seleção (e, quem sabe, adaptação, já que não li o livro e não posso ter a certeza) poderia ter sido feita de forma a torná-lo mais acessível a uma cultura que abandona tudo o que não seja fácil e imediato e recusa morais marcadas.

O Profeta acaba por ser um filme curioso, tanto pelo visual, como pelo que é dito, mas sente-se anacrónico e sentencioso. Tendo em que conta o que parece querer fazer, é pena.

O Melhor: As animações; Alguns dos ensaios são lindíssimos.
O Pior: Alguns dos ensaios são antiquados ou quase incompreensíveis.


João Miranda

 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos