Menu
RSS


«Genius» (O Editor de Génios) por Roni Nunes

Todos os anos, os trabalhos anglo-saxónicos em competição na Berlinale parecem anomalias numa lista que, mesmo salvaguardando as diferenças das propostas, privilegia o apadrinhamento do cinema de autor. Neste caso, basta comparar o tratamento dado a um assunto literário por Michael Grandage, consagrado no teatro britânico e estreando no cinema, com o do português Ivo Ferreira em Cartas da Guerra. Sem juízo de valores, enquanto num predominam os padrões poéticos, no outro atira-se com garra ao "storytelling", "honra" que, no caso dos britânicos, coube no ano passado a 45 Anos.

O pano de fundo é o panorama literário da América no final dos 20: enquanto a "geração perdida" entrava em parafuso com a crise de criatividade de Scott Fitzgerald e Ernest Hemingway lançando-se à Espanha à procura de touradas e bandeiras políticas, o editor Max Perkins (Colin Firth), o génio do título, entrava em contato com a prosa vigorosa de Thomas Wolffe (Jude Law).

Distante de futilidades, Genius é um filme bonito, evocando a loucura do processo criativo e a poesia da vida artística (e os seus egocentrismos) através da relação entre um autor febril e um editor sóbrio e inteligente o suficiente para estimular as suas melhores mentes. Além da grande boa notícia de que Colin Firth NÃO parece Colin Firth, Grandage vale-se de um trabalho de câmara com pretensão notória de dinamismo para fugir as suas origens, embora seja um filme centrado essencialmente em diálogos. Pelo meio, não escapa a alguns clichés, mas no todo é emotivo e interessante.

O Melhor: emociona e fala de livros, escritores, artistas
O Pior: os clichés do génio obsessivo


Roni Nunes



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos