Menu
RSS


«Glória» por Carla Calheiros

Não são muito comuns os filmes que abordam o amor e a sexualidade nas mulheres com mais de 50 anos. Quando os há geralmente dão-nos o retrato do conto de fadas em que uma mulher solitária pode encontrar o amor

Gloria é uma mulher sozinha na casa dos cinquenta. Ao invés de viver amargurada com a solidão, é uma mulher bem resolvida que vai procurando companhia em bailes para os seniores. Em poucos minutos conhecemos rapidamente a rotina desta mulher: dois filhos adultos sem grande tempo para ela, um emprego rotineiro e, claro, a solidão intercalada pelos referidos bailes e pela visita do gato do seu problemático vizinho de cima, que insiste em refugiar-se em sua casa.

A vida de Gloria parece mudar quando conhece Rodolfo (Sérgio Hernandez), um homem separado mas pouco (sustenta a ex-mulher e duas filhas adultas) com quem inicia uma relação. No entanto, ele está menos bem resolvido e seguro do que ela para assumir simplesmente uma relação.

E o filme pouco mais é do que isto, sem os clichés habituais das separações dolorosas, doenças ou até dramas postos à pressão para criar empatia com o público. Mas aqui nada disso é necessário, Gloria por si só cria suficiente ternura para que não tenhamos de ter artificialidades para "torcer por ela". E isto deve muito ao trabalho de Paulina Garcia, que nos mostra Gloria como uma mulher simples e sem o estereótipo "cougar", mas interessante e segura por si só, em que a seguimosnuma espécie de reality show que no final nos deixa com vontade de ver mais.

Realizado por Sebastian Lelio, o filme foi o candidato chileno ao Oscar de melhor filme estrangeiro. Embora não tivesse chegado à seleção final, arrecadou alguns prémios internacionais com especial destaque para o Urso de Prata que distinguiu Paulina Garcia como melhor atriz no Festival de Berlim. E nesta parceria que reside a força do filme Lelio demonstra extrema afeição e respeito por Gloria, mesmo nas cenas de maior vulnerabilidade e exposição física, e a atriz presenteia-o com uma atuação brilhante. 

O melhor: Paulina Garcia.
O pior: Passa despercebido, e é pena


Carla Calheiros



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos