Menu
RSS


«L'image manquante» (A Imagem Que Falta) por Nuno Miguel Pereira

"Revolution is cinema" – ouve-se Jean Baptiste Phou dizer, algures a meio da obra, narrando a história real que Rithy Panh e Christophe Bataille escreveram.

Esta citação indica em parte o que o filme pode representar, partindo de um exercício de introspeção, contado através de imagens e vídeos de arquivo, e magníficas figuras de argila feitas à mão.

Os relatos aqui apresentados remontam ao regime Cambojano, forjado de progresso, liderado pelo Khmer Vermelho durante a década de setenta. Altura em que ele (Pahn) e sua família estavam entre os dois milhões de residentes da capital, Phnom Penh, sendo forçados a irem para as áreas rurais. Tudo isto porque o Khmer Vermelho sonhava com uma sociedade socialista sem classes, onde toda a população fosse camponesa.

Mais do que procurar culpados e acusações, Pahn presta homenagem a todos aqueles que lá perderam a vida (inclusive a sua família), retratando o quotidiano dessas pessoas naquele período horrorífico e expiando os demónios da sua infância, numa espécie de catarse cinematográfica.

Depois é feita uma transposição da realidade, vivida por aquele povo, para as incongruências típicas dos regimes megalómanos – fazendo um paralelismo em que, enquanto se apregoa o progresso, a educação e as descobertas científicas, se encobre a miséria, a fome, o desespero e as execuções sumárias a sangue frio.

Existe também uma crítica à sociedade egocêntrica (americana) que só dá conta da existência de outros países, quando precisa deles. Que enquanto festejam a chegada à lua, não percebem que a muitos milhares de quilómetros de distância, as pessoas só são livres de pensar (e baixinho). A ideia de que em algum momento da história e em algum ponto do globo, as pessoas fossem vedadas do cinema, da educação, coisas que temos como certas, obriga a repensar a forma como perpetuamos um capitalismo, onde não medimos os fins e não nos escusamos de meios.

Depois, a forma como Pahn compõe todos os elementos da história, alternando entre vídeos de arquivo e bonecos de argila; regressando à sua infância e avançando até as atrocidades ocorridas no seu país; tudo isso é de uma originalidade refrescante. A suavidade da narrativa contrasta com o soco no estomago que é a temática. O facto de não existir autocomiseração, apenas uma perseguição do passado, exposta magistralmente para o grande ecrã. Tudo se integra para criar aquilo que o cinema tem de melhor: contar uma história de uma forma que nunca nos foi contada. Mais, obrigar-nos a refletir, a digerir aqueles 90 minutos de duração da obra.

O melhor: A capacidade de contar uma história de uma forma inovadora, sendo subtil na sua crítica inerente.
O pior: O ritmo demasiado introspetivo por vezes pode tornar Missing Picture, uma obra algo difícil de ver.


Nuno Miguel Pereira



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos