Menu
RSS


«A Última Vez que Vi Macau» triunfa no Festival de Cinema Luso Brasileiro


O filme português «A Última Vez que Vi Macau», de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata, foi o grande vencedor da 16ª edição do Festival de Cinema Luso Brasileiro, certame que decorreu em Santa Maria da Feira de 2 a 9 de dezembro e que apresentou seis longas e 28 curtas metragens a concurso.
 
A obra, para além de ser escolhida como a melhor do certame, viu ainda João Rui Guerra da Mata ser considerado o melhor ator.
 
No que toca a outros prémios, Guerra da Mata repetiu a vitória da categoria de Melhor Curta-Metragem, desta vez por «O que arde cura», enquanto Eduardo Nunes e o seu «Sudoeste» foram premiados três vezes na secção longas metragens: Prémio Especial do Júri, Prémio da Crítica e Prémio do Público.
 
Aqui fica a lista dos vencedores: 
 
Longas Metragens 

Melhor Filme: A última vez que vi Macau, de João Pedro Rodrigues e João Rui Guerra da Mata
Melhor Atriz: Christiana Ubach, por «Boa Sorte Meu Amor»
Melhor Ator: João Rui Guerra da Mata (por «A última vez que vi Macau»)
Prémio Especial do Júri: «Sudoeste», de Eduardo Nunes
Prémio Revelação: «Cama de Gato», de Filipa Reis e João Miller Guerra
Prémio da Crítica: «Sudoeste», de Eduardo Nunes
Prémio dos Cineclubes: «Boa Sorte Meu Amor», de Daniel Aragão
Prémio do Público: «Sudoeste», de Eduardo Nunes

Curtas Metragens
 
Melhor Filme: «O que arde cura», de João Rui Guerra da Mata
Prémio Revelação: «Filme Para poeta Cego», de Gustavo Vinagre
Prémio Especial do Júri: «A Mão que Afaga», de Gabriel Amaral Almeida
Menção Honrosa (Júri): Sofia Dinger, por «Lullaby» 
Menção Honrosa (Júri): Maya Dan Ryn, por «Versão Francesa»
Prémio da Crítica: «Frinela», de Aline Portugal
Prémio dos Cineclubes: «O Facínora», de Paulo Abreu
Prémio do Público: «O Facínora», de Paulo Abreu
Prémio Onda Curta: «Versão Francesa», de Maya Dan Ryn
 


Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos