Menu
RSS

 



«Beginners« (Assim é o Amor) por André Gonçalves

begginers.jpg

Assim é o Amor” (tradução desastrosa do original “Beginners”) é um filme curioso, feito por alguém que aparenta estar desesperadamente disposto a agradar a todos, mesmo que parta de uma temática que só por si gere divisões. Esse alguém é Mike Mills, que começou como muitos nos videoclips, e muito bem (são dele vídeos emblemáticos como “All I Need” dos Air), e que há seis anos atrás se estreou nas longas-metragens com “Thumbsucker”. 
 

um filme original e perspicaz, sim, mas ainda assim demasiado seguro e redundante em muitas das suas opções 

O resultado é um filme original e perspicaz, sim, mas ainda demasiado seguro e redundante em muitas das suas opções (era preciso mesmo o cão falante, por muito fofinho que seja?); honesto mas condescendente em simultâneo. No meio destas contradições está uma história simples sobre um homem que, após lidar com o “coming out” mais que tardio do seu pai, apenas quatro anos antes da sua morte, tenta reorganizar a sua vida. Parece que contei o filme todo, mas de facto isto é-nos revelado logo no início. Mas no fundo não há muito mais, embrulhado num belo pacote de algumas ideias criativas (a do “antes” e “depois” sendo talvez a melhor de todas e a mais proeminente). Ah!  Christopher Plummer está melhor que nunca no papel de gay quase sempre moribundo, numa performance a cheirar a estatueta dourada. E Melanie Laurent a fazer de actriz francesa, que pelo menos tem direito a uma entrada em cena memorável. E Ewan McGregor, a fazer de... bem... de artista.   
 
Funciona? Sim. É uma obra-prima? Longe disso. Esperava mais? Sem dúvida. Mas servirá plenamente para início de “rentrée”. E lá está, será difícil sair daqui a pedir o dinheiro do bilhete – há aqui algo para todos. Só é pena é que o filme nunca realmente comece, e se resolva a si próprio sobre o que quer ser. Mas talvez fosse mesmo esse o propósito.  
 
O Melhor: Plummer e uma dúzia de ideias bem aproveitadas.
 
O Pior: A conformidade.  
 
André Gonçalves
 


Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos