Menu
RSS


«Penumbra» por Jorge Pereira



Depois de ter ganho algum protagonismo no cinema de terror com No Morire Sola (ler critica) e especialmente Sudor Frio, Adrián García Bogliano regressou com Penumbra, a sua maior produção até agora mas não necessariamente a mais conseguida.

No filme, com alguns laivos a lembrar o trabalho inicial de Dario Argento, seguimos Margarita (Cristina Brondo), uma mulher altiva que vive em Espanha mas que frequentemente tem de estar na Argentina para gerir e tentar despachar um imóvel que pertence à sua irmã. Pelas conversas que vamos ouvindo dela ao telefone, esta não é de todo uma personagem agradável, estando algures entre o nariz empinado e a extrema arrogância. Um dia quando visita o apartamento que tenta alugar dá de caras com Jorge (Berta Muñiz), um homem que mostra particular interesse pelo imóvel. Margarita diz que não tem tempo para tratar de toda a papelada, mas o homem insiste e promete que quem representa não se importa de pagar um absurdo pelo espaço, o que a leva a ficar e esperar. Pelo meio ela sai da casa, perde as chaves, confronta-se com um mendigo, mata o peixe de uma atenciosa vizinha do prédio e faz mesmo um golpe na cabeça numa estranha queda nas escadas. Porém, estes são meros contratempos, pois o pior ainda está para chegar quando surge finalmente em cena o interessado pelo imóvel.

Penumbra é um filme divertido no primeiro terço e consegue manter um certo suspense com o desenrolar da sua ação. O facto de Margarita não ser uma personagem que gostemos particularmente, não significa que esta não nos cative. Aqui joga muito bem o cineasta ao colocar em Brondo (A Soledad de A Residência Espanhola) na tarefa de dinamizar por completo a sua personagem, coisa que faz com mestria e que representa mesmo o melhor do filme (juntamente com o fetiche que Bogliano tem em untar as suas personagens femininas com óleo corporal).

Depois então surge a verdadeira ação da trama, mas também já desconfiávamos que Bogliano iria tornar relevante o facto de no dia em que tudo ocorre vir a acontecer um eclipse total do sol. Aliás, nunca é inocente num filme de terror ou suspense uma situação destas. Com a chegada de mais personagens também sabemos que o mais provável é estarmos perante uma seita e nesse aspeto o cineasta não é nada subtil na forma como nos apresenta os factos. Isso não significa que o filme não tenha verdadeiramente interesse, pois apesar de o último terço ser demasiado vago, caricatural e derradeiramente pateta, os primeiros momentos tem o valor de nos conquistar e fazer permancer até ao fim.

Uma nota final para todo o elenco, que tal como na maioria dos filmes de Bogliano é demasiado derivativo e cliché, não representando na essência – e com excepção de Brondo – uma mais valia para a obra. Ainda assim é sempre bom ver María Nela Sinisterra (que fez capa de uma revista Playboy argentina em 2010) em trajes menores. Pena é o seu destino final...

 
O Melhor: Cristina Brondo
O Pior: O último terço é apressado, vago e  pateta 

Jorge Pereira
(crítica originalmente escrita em 2012)


Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos