Menu
RSS


Os olhos de Paris voltam-se para François Ozon

Nem Deus consegue acesso a François Ozon, o convidado mais disputado do 21º Rendez-vous Avec Le Cinéma François por conta de toda a polémica que cerca a sua nova longa-metragem, já selecionada para competir pelo Urso de Ouro no Festival de Berlim (que decorre de 7 a 17 de fevereiro): "Grâce à Dieu". Só os belgas estão tendo acesso ao diretor parisiense, pois estes não vão participar nas conferências de imprensa da longa-metragem na Berlinale.

Prevista para estrear na França no dia 20, a produção, protagonizada por Melvil Poupaud, Denis Ménochet e Swann Arlaud, acompanha o reencontro de três amigos que tiveram o seu passado maculado pelo contato com padres abusadores da Igreja Católica. É uma história sobre crimes sexuais nos bastidores da fé.

"Tem muitos cinemas no cinema francês, tem o Godard, tem o Astérix, eu... Graças a uma política  onde a boa venda de bilhetes de um sucesso qualquer engorda o fundo coletivo que fomenta as nossas novas produções, de acesso democrático a todos nós. O que talvez me diferencie é o interesse por pequenas situações do dia a dia: elas engrandecem qualquer um. E eu tenho prazer em trabalhar, o que me leva a filmar muito, sempre", contou Ozon ao C7nema, durante o Festival Varilux, em 2018. "O cinema patina entre dificuldades, mas se reinventa em gestos de paixão".




Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos