Menu
RSS

 



Robert Pattinson: «gostaria de trabalhar com Maïwenn e Maren Ade»

Por ocasião da estreia em França de Good Time, de Josh e Benny Safdie - os realizadores de Vão-me Buscar Alecrim (2009) e Heaven Knows What (2014), o ator Robert Pattinson afirmou numa entrevista ao Le Point que está interessado em trabalhar com vários realizadores, alguns deles franceses: «Eu realmente gostaria de trabalhar com Maïwenn, achei o seu último filme [Meu Rei] incrível. E Maren Ade! Toni Erdmann é tão bom. ».

Famoso pela sua presença na saga Twilight, Pattinson tem trabalhado com inúmeros autores internacionais, como o canadiano David Cronenberg (Cosmopolis; Mapa Para as Estrelas), o alemão Werner Herzog (Rainha do Deserto) e o norte-americano James Gray (A Cidade Perdida de Z). Quando questionado sobre a sua apetência para trabalhar tanto em Hollywood como na Europa, Pattinson disse que se «aborrece facilmente» e que não procura «coisas previsiveis: «Acho louco que muitos atores nunca vejam filmes. Como pode você desfrutar do cinema e não gostar de filmes? Eu posso dizer honestamente que é a única coisa que me interessa!». 


Pattinson em A Cidade Perdida de Z

O ator que em 2018 veremos nas salas no novo filme de Claire Denis, High Life, disse também à revista que não suporta castings e que é terrível nas audições: «Antes de Twilight, eu tive 10.000 audições e só consegui 9 trabalhos. Até perdi o meu agente várias vezes. Eu era muito mau. É um problema de ansiedade. E não gosto do equilíbrio de poder nesses castings: 20 pessoas diante de você que o julgam, é muito humilhante, uma pessoa sente-se terrivelmente mal.»

Recorde-se que em Good Time, descrito como um filme "neo-grindhouse", Robert Pattinson é Constantine "Connie" Nikas, um homem que depois de um assalto a um banco embarca numa odisseia pelo submundo da cidade numa tentativa cada vez mais desesperada e perigosa para tirar seu irmão Nick (Benny Safdie) da cadeia. 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos