Menu
RSS

 



Disney compra a 20th Century Fox por cerca de 45 mil milhões de euros

A Walt Disney Co. estabeleceu um acordo de aquisição total da 20th Century Fox e de outros ativos do império de Rupert Murdoch. O acordo entre a Disney e a 21th Century Fox marca uma união histórica de dois pesos pesados de Hollywood e um reforço dos negócios da Disney no Cinema, na TV e também nas plataformas de streaming, com a empresa do rato Mickey a possuir agora cerca de 60% do capital da Hulu, por exemplo. Não incluídos nesta aquisição, devido a restrições anti-trust, estão a Fox News, a rede de transmissão FOX ou a Fox Sports. 

A transação revelada no início da manhã de quinta-feira tem um valor total de 66,1 mil milhões de dólares, com a Disney a assumir 13,7 mil milhões de dívidas da 21th Century Fox. Como resultado da aquisição, o presidente da Disney, Bob Iger, prolongou  o seu contrato com a empresa até o final de 2021.

Para além de 30% da Hulu e dos ativos cinematográficos (onde se incluem sagas como Alien, X-Men, Avatar, Die Hard, Predador e Planeta dos Macacos), a 20th Century Fox era proprietária da rede FX, dos canais National Geographic, para além de mais de 300 canais internacionais, 22 cadeias regionais ligadas ao desporto, 50% da participação do grupo Endemol Shine Group, do serviço de satélite Star India, e da participação de 39% na Euro Sky.

Séries como os Simpsons, Prison Break, 24, Homeland, Family Guy ou Uma Família Muito Moderna passam também para o domínio da Disney. 

Incerto é o que acontecerá a Quarteto Fantástico. A Constantin Films, que se associou à Fox nos filmes anteriores, mantém os direitos de produção para a franquia (mas não os direitos de distribuição) e, portanto, não é claro se eles se vão associar com a Disney, se permanecem com os direitos, ou se os vão vender diretamente. Também resta agora saber o futuro da Blue Sky, o estúdio de animação da Fox que produziu sucessos como Idade do Gelo e o ainda inédito Ferdinando, a estrear brevemente. A Disney é conhecida por já ter o mais poderoso estúdio de animação, contando ainda com a Pixar no seu grupo, por isso não fará sentido manter a Blue Sky nos mesmos moldes do cinema familiar. 

Em Portugal, o negócio também deverá ter consequências já que atualmente os filmes da Disney são distribuídos pela NOS e os da FOX pela Big Picture. 

 

* 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos