Menu
RSS

«Justice League»: Fãs protestam à porta da Warner Bros por versão de Zack Snyder

É do conhecimento geral que Justice League (Liga da Justiça) desiludiu nas bilheteiras, não conseguindo conquistar 700 milhões de dólares globalmente. A decepção da mais forte aposta da Warner / DC levou a inúmeras restruturações e reagendamentos do departamento de produção.

É também do conhecimento que o filme foi abalroado pela imposição de diversas refilmagens, motivadas pela mudança de realizador, Zack Snyder. Na altura à frente do projeto, o cineasta teve que abandonar devido a uma tragédia familiar (o suicídio da sua filha). Para o seu lugar chegou Joss Whedon, que fora um dos braços direitos de Kevin Feige na Marvel Studios. A juntar a isso, houve uma quebra de privilégios para com o trabalho de Snyder (tendo em conta a má reacção da imprensa depois de Batman V Superman), sendo imposto um tom mais ligeiro e próximo das duas horas de duração.

Porém, alguns rumores apontam a existência de uma versão de Zack Snyder intacta. Pessoas próximas do projeto, falam que se tratava de um filme mais negro, que termina num cliffhanger e contava ainda com Darkseid, o grande vilão da DC Comics, que só fora mencionado num dialogo na versão de cinema.

Apesar de outras vozes referirem que essa dita versão não existe, mas sim um rascunho daquilo que se tornou no filme lançado nos cinemas, um grupo de fãs decidiu agir, criando uma petição que conseguiu até à data reunir 166 mil assinaturas. O objetivo? Fazer com que a Warner Bros lançe em Home Vídeo a tão badalada versão com a banda-sonora original de Junkie XL (compositor que sempre acompanhou a DCEU, exceto Justice League, sendo substituído por Danny Elfman por imposição de Joss Whedon).

Contudo, a história não acaba aqui. Justice League será lançado em Blu-Ray e em DVD em março, e nos planos encontra-se uma director’s cut. Porém, essa não será a versão de Snyder, mas sim a visão de Joss Whedon. Tal decisão levou os fãs a tomarem uma medida desesperada.

Segundo um evento no Facebook, encontra-se agendado um protesto à porta dos estúdios da Warner Bros. (Burbank, Califórnia) de forma a incentivá-los a lançar a visão de Snyder. O procedimento é simples, como se pode ler na descrição da página: preencher as redes sociais com as fotos dos protestantes com camisolas de apoio a Snyder e à respetiva versão ou cosplays das personagens de Justice League, sendo que nessas mesmas fotografias terá que estar visível o estúdio californiano. A mesma página adverte que não serão permitidos qualquer forma de insultos à empresa e às pessoas envolvidas.

Recordamos que o próximo filme da DC Comics será Aquaman, de James Wan, com estreia prevista para novembro. Escusado será dizer que o futuro do franchise estará neste momento nas mãos desse mesmo filme.  

Ciclo Luís Galvão Teles na RTP 2

O mês de janeiro será dedicado ao cineasta português Luís Galvão Teles, que contará com um ciclo na RTP 2.

Serão exibidos quatro filmes que espelham bem a sua longa e diversificada carreira, entre as quais a estreia em televisão aberta do seu primeiro filme, A Confederação, uma ficção cientifica que reimagina um país que após a Revolução dos Cravos é mergulhado numa Ditadura Militar. Recorrendo a imagens de arquivo em cumplicidade com a ficção, Galvão Teles cria uma das obras mais vincadas da chamada vaga do cinema militante português que abraçou a nossa cinematografia nos anos 70. A Confederação é atualmente visto como uma espécie de primo lusitano da literatura distópico-politica 1984 de Georges Orwell. O filme será transmitido no dia 6 de janeiro pelas 00h15.

Dia 13, pelas 23h15, é exibido A Vida é Bela.!?, uma comédia de forte componente politica, onde somos presenteados com a figura do Hipólito de Ó (Nicolau Breyner), um magnata “trafulha” que tenta sobreviver a um país marcado por diversas passagens do seu sistema político-social. Galvão Teles indicia um filme que satiriza para além das óbvias temáticas, a própria popularização do cinema, invocando o escapismo do “povo”, nomeadamente as Revistas de Teatro, como caricaturas ideológicas de uma politica instável. Foi um dos grandes sucessos de bilheteira do cinema português.

Elas

Já na sexta-feira seguinte (dia 20 pelas 23h45) surge-nos Elas, que conta com um casting internacional de luxo (Miou-Miou, Carmen Maura, Marthe Keller, Marisa Berenson, Guesch Patti e Joaquim de Almeida). Trata-se de uma comédia dramática sobre um grupo de mulheres na casa dos 40 que se encontram unidas por uma amizade inexplicável. Elas é hoje tido como um dos filmes portugueses com maior sucesso no estrangeiro.

Para terminar o ciclo, Dot.com, outra comédia que funcionou nas bilheteiras portuguesas. O choque tecnológico indiciado pela criação de um website na terra Águas Altas que cria tamanho alvoroço, a nível nacional, tudo porque uma multinacional sediada em Madrid quer reclamar o nome do site de forma a lançar uma água com o mesmo nome. Contando com argumento do seu filho, Gonçalo Galvão Teles, que viria a tornar-se desde então um habitual colaborador - quer na escrita como na realização-, Dot.com questiona a pacifismo de uma Península Ibérica que vivera em tempos uma “adormecida rivalidade”. Passa pelo canal no dia 27 de janeiro, pelas 23h45.

Warner Bros elege novo responsável pelos filmes da DC Comics

  • Publicado em Mercado

A Warner Bros anunciou Walter Hamada como novo diretor do departamento de produção dos filmes da DC Comics. Hamada encontrava-se envolvido na secção de terror do estúdio, o qual trabalhou diretamente com James Wan em The Conjuring e as respetivas sequelas e spin-offs. Desta forma, os anteriores responsáveis pela DC, Jon Berg e Geoff Johns, passarão para outros departamentos. Berg irá trabalhar na produção de Roy Lee (IT e os filmes LEGO), enquanto que Johns manterá na DC Comics, porém, como assessor de Hamada, que terá a tarefa de supervisionar os flimes de super-heróis.

Esta decisão diretorial tem sido encarado como uma das várias restruturações da Warner / DC, em consequências dos resultados dececionantes feitos pela Justice League (A Liga da Justiça), que não atingiu sequer o marco dos 700 milhões de dólares em todo o Mundo, tendo em conta o orçamento ultrapassou os 200 milhões devido sobretudo a reshoots e outras decisões produtivas de última hora. Apesar das mudanças, Diane Nelson continuará como chefe da DC Entertainment.

Com isto, a DC Comics manterá na corrida para a construção do seu Universo Partilhado, contando agora com Aquaman, dirigido por James Wan, como próximo título a estrear  (previsto para novembro deste ano). 

Novo Trailer de «Winchester: The House that Ghosts Built», com Helen Mirren

Chega-nos um novo trailer de Winchester: The House that Ghosts Built, onde iremos assistir uma assombrada Helen Mirren sob a "batuta" dos irmãos Spierig (Pedestination, Daybreakers, Jigsaw

A oscarizada atriz de A Rainha desempenhará a excêntrica viúva Sarah Winchester, cujo marido fora o fabricante da espingarda Winchester. Proprietária de uma majestosa mansão sempre em construção, Sarah acredita estar assombrada pelas vitimas da criação do seu marido.

O filme tem como base, a história, os relatos e os rumores envolto da assombrada mansão Winchester. Jason Clarke (Terminator Genisys) e Sarah Snook (Predestination) também integram o elenco.

Com estreia prevista nos cinemas portugueses para abril deste ano. 

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos