Menu
RSS


A caminho do Oscar? Nicole Kidman ganha atenção devido a novos papéis

O extremo talento de Nicole Kidman e a sua total entrega a papéis já não é surpresa para ninguém. Desde a sua presença no filme To Die for (Disposta a Tudo) que Kidman se demonstrou como mais do que capaz de carregar um papel principal. Foi assim provando o seu valor ao longo dos anos, colecionando galardões em papéis em filmes como Moulin Rouge ou The Hours (As Horas). Mesmo assim, a atriz australiana conseguiu surpreender nesta temporada de festivais. Com presença arrasadora em dois filmes, Boy erased e Destroyer, a atriz já deu origem a falatório de prémios.

Em Boy Erased, num papel que parece mais familiar à atriz, Kidman encarna uma recatada mãe que aprende a enfrentar o marido quando o seu filho homossexual é mandado para uma instituição de conversão cristã. Um filme que, nas palavras da atriz numa entrevista na Comic Con San Diego, é sobre “o amor, a força e calor de uma mãe e também sobre tolerância e ensinar as pessoas que amor é amor”. O filme conta com a presença de grandes nomes como Russell Crowe e também algum "sangue novo", como o cantor Troye Sivan, para além do aclamado realizador e ator Xavier Dolan.

No outro lado do espectro, Destroyer, que também teve a sua estreia no Telluride Film Festival (que tem estado a decorrer desde o fim de agosto). O filme tem chamado a atenção de diversos média devido à mudança radical da aparência na atriz, com cabelo curto, escuro e protéticos que a fazem parecer bastante mais velha. O realizador fala que estas mudanças foram necessárias uma vez que queria que Nicole representasse uma mulher “de meia idade que usasse o passado na cara, com marcas do sol, da falta de sono e principalmente do stress e da raiva”. Esta história de uma detetive de polícia que volta a encontrar-se com pessoas de um trabalho passado de forma a ultrapassar o trauma é o de um filme essencialmente sobre coragem de enfrentar os erros cometidos. Prevê-se que este seja um papel transformador para a carreira da atriz, colocando-a em território ainda pouco explorado por esta. 


No entanto, os projetos da profissional não acabam por aí. Kidman vai ser ainda a mãe do Aquaman no novo filme do Universo DC (a estrear no fim do ano). Para além disso, está também a filmar a segunda temporada de Big Little Lies, a série que recolheu 4 globos de ouro no ano passado e que conta com grandes nomes como Reese Witherspoon , Shailene Woodley e agora Meryl Streep. Está ainda envolvida na adaptação do livro Goldfinch, bestseller e vencedor do prêmio Pulitzer como a mãe (será que estamos a ver um padrão?) que recolhe o órfão e protagonista Theo.

Quando questionada, no festival de Telluride,  sobre o que a leva a escolher um papel, esta afirma que não é planeado, apenas “que tem um grande amor pela indústria do cinema (...) Além disso, cresci com pais provocativos que sempre me puxaram (...) tenho muita sorte em conseguir juntar isto tudo mais o meu amor pela leitura no meu trabalho de atriz.(...) Também foram me dadas muitas oportunidades de diferentes directores (...) Muitas vezes eu só sigo o meu instinto: às vezes resulta outras vezes não, mas eu adoro o que faço e tenho paixão por isso e tento trabalhar e “escavar” as personagens, as histórias, os espaços e descobrir novas coisas e simplesmente conectar-me. Às vezes não acontece, mas eu desejo sempre imergir-me o máximo com a personagem.

Kidman parece estar assim num dos pontos mais "pivotais" da sua carreira, mostrando-se interessada na versatilidade do cinema “tanto o lado mais sério, como o lado mais de diversão”, procurando “sempre coisas que ainda não tenha feito”.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos