Menu
RSS


Para Nicole Kidman, os 50 são Ouro

Nicole Kidman completou na passada terça-feira 50 anos, e a juntar a este número redondo, a atriz australiana apresenta um portfólio invejável, quiçá o mais invejável de uma carreira já de si impressionante. 

"Descoberta" por Philip Noyce, que a escolheu para Dead Calm de 1989, Kidman passou toda a década seguinte ligada à estrela Tom Cruise, funcionando muitas vezes para os media (infelizmente) como um apêndice deste, ao mesmo tempo que desempenhava papéis já desafiantes como os de Disposta a Tudo, de Gus Van Sant (1995), ou De Olhos Bem Fechados, de Stanley Kubrick (1999).

Eyes Wide Shut: De Olhos Bem Fechados (Stanley Kubrick, 1999)

Com o divórcio, veio uma fase de emancipação, sendo 2001 um ano claro de viragem marcado pelas presenças em dois grandes sucessos: Moulin Rouge, de Baz Luhrmann (primeira nomeação ao Óscar) e The Others: Os Outros, de Alejandro Aménabar. Em 2002, conquistou então o prémio da Academia pela sua performance em The Hours de Stephen Daldry. Seguiram-se outras colaborações ousadas com realizadores como Lars von Trier (Dogville) ou Jonathan Glazer (Birth: O Mistério), mas a certo ponto, a especulação sobre decisões cosméticas (i.e. uso de botox, entretanto assumido em 2013 como uma fase pela qual terá passado e entretanto abandonado) tomou conta do debate mediático, e Kidman passou a ser criticada pela sua cara não natural, que afetava agora a sua representação. 

Ao longo do último ano, o número de projetos sonantes chega à meia dúzia. Depois do êxito da série "Big Little Lies" (um êxito tão grande no formato mini-série que surgiram logo pressões para haver uma segunda temporada), e de mais uma nomeação (a quarta) ao Óscar no início do ano por Lion, Kidman participa em mais quatro obras - todas elas presentes no último festival de Cannes (em maio) - onde, se não conquistou o Prémio de Interpretação Feminina, recolheu como recompensa um prémio especial do 70º aniversário. Elas são: Top of the Lake (2ª temporada de outra mini-série, desta feita realizada por Jane Campion), How to Talk To Girls At Parties, de John Cameron Mitchell, The Beguiled, de Sofia Coppola e The Killing of a Sacred Deer, de Yorgos Lanthimos. 

The Killing of a Sacred Deer (Yorgos Lanthimos, 2017)

Para Kidman, o segredo é continuar a arriscar trabalhar em obras inconformistas. Em declarações à Variety, a atriz declarou: "Quero apoiar pessoas que estão a tentar coisas diferentes, o que têm um estilo cinematográfico muito único. ou que estão a começar e não conseguem ter as coisas feitas. Trabalhei muito, não tenho que trabalhar. Trabalho porque ainda é a minha paixão". 

Para já, o ano de 2018 parece mais conformista em comparação, com o remake de "Amigos Improváveis" e "Aquaman" em linha, mas nada que invalide este ano verdadeiramente ímpar, em que a atriz demonstra assim na perfeição a sua vontade em sair de vez em quando das produções formatadas de Hollywood. 



Deixe um comentário

voltar ao topo

Atenção! Este website usa Cookies.

Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Saber mais

Entendi

Os Cookies

Utilizamos cookies para armazenar informação, tais como as suas preferências pessoais quando visitam o nosso website. Os cookies são pequenos ficheiros de texto que um site, quando visitado, coloca no computador do utilizador ou no seu dispositivo móvel, através do navegador de internet (browser). 

Você tem o poder de desligar os seus cookies, nas configurações do seu browser, ou efetuando alterações nas ferramentas de programas AntiVirus. No entanto, isso poderá alterar a forma como interage com o nosso website, ou outros websites.

 Tipo de cookies que poderás encontrar no c7nema?

Cookies estritamente necessários : Permitem que navegue no website e utilize as suas aplicações, bem como aceder a eventuais áreas seguras do website. Sem estes cookies, alguns serviços que pretende podem não ser prestados.

Cookies analíticos (exemplo: contagem de visitantes e que páginas preferem): São utilizados anonimamente para efeitos de criação e análise de estatísticas, no sentido de melhorar o funcionamento do website.

Cookies funcionais

Guardam as preferências do utilizador relativamente à utilização do site, de forma que não seja necessário voltar a configurar o website cada vez que o visita.

Cookies de terceiros

Medem o sucesso de aplicações e a eficácia da publicidade de terceiros. Podem também ser utilizados no sentido de personalizar widgets com dados do utilizador.

Cookies de publicidade

Direcionam a publicidade em função dos interesses de cada utilizador. Limitam a quantidade de vezes que vê o anúncio, ajudando a medir a eficácia da publicidade e o sucesso da organização do website.

Para mais detalhes visite http://www.allaboutcookies.org/

Secções

Quem Somos

Segue-nos

Contactos