Menu
RSS

 



Penélope Cruz sobre Woody Allen: "É necessário garantir a presunção de inocência e o bom funcionamento da justiça"

Numa entrevista ao Le Parisien, a espanhola Penélope Cruz falou sobre o abuso de poder e assédio sexual no Cinema, afirmando fazer parte do movimento Time's Up, mas afastando-se de qualquer condenação ao cineasta Woody Allen.

A atriz diz que os tempos que correm exigem maior vigilância, mas que "cada caso exige um exame em particular": "É necessário garantir a presunção de inocência e o bom funcionamento da justiça (...) Ninguém deve ocupar o lugar dela [justiça]: nem os jornalistas nem os atores". Penélope disse ainda que o movimento Time's Up é fundamental e não é meramente um golpe mediático: "Não é [um movimento] de apenas falar, não é apenas sobre personalidades famosas, mas também age concretamente para ajudar pessoas que nunca receberam uma palavra amiga e que, todos os dias, têm que lutar no anonimato."

Recorde-se que a espanhola poderá ser vista ao lado do seu companheiro, Javier Bardem, no filme de abertura do Festival de Cannes.

Com o nome Todos lo Saben (Everybody Knows), o primeiro filme de língua espanhola do iraniano Asghar Farhadi (Uma Separação; O Passado; O Vendedor) é definido como um drama familiar e thriller psicológico. Nele seguimos Laura, uma mulher que viaja com a sua família de Buenos Aires para Espanha. Mas o que iria ser uma celebração acaba por se tornar num pesadelo e na revelação de segredos que poderão colocar em causa toda a família. Ricardo Darin, Inma Cuesta, Carla Campra e Bárbara Lennie compõe o resto do elenco.



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos